Sexta-feira, 4 de Março de 2005
Génese

Neste gigante eu que me tormenta
De ar forte, o porte que aguenta
Em céus de azul e magenta


Neste eu redondo e redundante
Que olha o passado em diante
Para além da vida e durante


Neste eu que outrora foi nós
Juras eternas antes e após
Para no fim, descansar sós


Neste eterno eu que me engole
Que foge a qualquer controle
Inspirado num único gole

[Só assim a vida é contada ao segundo... porque o minuto é pouco concreto para dominar o tempo]
publicado por ridufa às 23:48
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De ridufa a 7 de Março de 2005 às 07:13
lique: Sós connosco próprios, porque há partes de nós apenas "aceites e compreendidas" por nós mesmos... e mesmo assim... ;) Bjs
De lique a 6 de Março de 2005 às 22:33
No fundo, estamos sempre sós connosco próprios. Com a excepção de momentos raríssimos. Beijinhos
De ridufa a 6 de Março de 2005 às 21:54
id: :) Bjs
De id a 6 de Março de 2005 às 21:44
só só
De ridufa a 6 de Março de 2005 às 21:36
0ranginha: Obrigada pelas palavras doces que me deixaste num passado como presente para o futuro ;) Bjs
De 0ranginha a 6 de Março de 2005 às 20:12
SÓ mais um poema que me deixa "boquiaberta" com tanta suavidade e clareza no seu escrever/ler...
Num minuto li este poema no presente... mais um minuto bem passado do meu passado...
*Beijo*
De ridufa a 6 de Março de 2005 às 17:14
sandra: Interessa comunicar... seja pela poesia, prosa, pintura, escultura, artes cénicas... ;) Bjs
De ridufa a 6 de Março de 2005 às 17:13
Daniel Aladiah: Só só... até alguém aparecer e te faça sonhar de novo... do génese [princípio] ou fim ;) bjs
De ridufa a 6 de Março de 2005 às 17:10
Ana: O presente é o futuro do passado. Percebo o que queres dizer - efemeridade do momento presente... mas cada momento por mais breve que seja não deixa de ser importante... ;) Obrigada pelo elogio... decerto que conseguirias escrever [basta deixar a alma escrever por ti] ;) Bjs
De ridufa a 6 de Março de 2005 às 17:08
António: Se um poema não tiver vida, não é livre, nem autónomo... logo deixaria de ter qualquer sentido de existir... ;) Obrigada pela simpatia das tuas palavras ;) Bjs

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds