Terça-feira, 26 de Julho de 2005
[Definições de] Amor
Amor
Escrito direito, por linhas tortas
Pelas palavras que cortas
Pelo olhar que transportas

Amor
Não chega com meias medidas
Conjunto de ilusões sentidas
Em busca de emoções perdidas

Amor
Sem rumo nem destino
Quer-se assim mesmo sem tino
Invocando um novo hino

[Não fosse o sentimento o Amor e todas as suas múltiplas formas de ser sentido...]
publicado por ridufa às 07:13
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Julho de 2005
Jogo de escondidas
...Tristeza sentem aqueles que mais sorriem...

[Quando sorrisos escondem sentimentos mais profundos...]
publicado por ridufa às 11:44
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Julho de 2005
Entre mãos
Entre mãos me sinto
Como que bola que rebola
Incessante, inconstante

Pelas mãos me encontro
Sem tino no destino
Provocante, protestante

Em mãos me perco
Com a calma da alma
Acelerante, acerante

[...sou de ninguém...]
publicado por ridufa às 10:06
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Julho de 2005
Parei para ouvir cantar
Pelos sons me encantei
Numa noite de luar
Uma como todas as outras
Onde parei para ouvir cantar

Eram vozes de outro tempo
A gritar palavras de revolução
Ali expressas em passatempo
De canção em canção

E por mais que as ouça e escute
Não paro de as sentir
Arrepiam-me até à cute
Mais do que quero admitir...

[Sérgio Godinho ao vivo no Parque das Nações...]
publicado por ridufa às 17:10
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Julho de 2005
...Ilhas das mil cores...
[Terra de chuva sem aviso
Deixando o sol de improviso]

Terra verde e de prados
De montes e vales assegurados
De contrastes que a completa
É de flora e fauna repleta

Terra vermelha nos caminhos
Impossíveis de percorrer sozinhos
Que conduz a recantos escondidos
De mil e um encantos esquecidos

Terra azul do mar que ostenta
Beleza dos olhos que tenta
Com fajãs, praias e ilhéus
Património de louvar aos céus

Terra negra de escura cinza
De um tempo outrora ranzinza
Restos ainda visíveis de vulcões
Marcantes nos velhos corações

[Sem mais palavras... Açores!! -- Ilhas S. Miguel, Faial, Pico e Terceira]
publicado por ridufa às 17:09
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds