Sexta-feira, 17 de Março de 2006
Quando os olhos fecho
Nem sei como tudo começou
Se é que teve mesmo início
Previsto como o fim adoçou
O acto por si só fictício

Olhar que foca ponto incerto
Inquiridor de sonhos, perdido
Que do longe faz perto
Desperto pelo tempo ido

Nem sei como tudo acabou
Se é que teve mesmo desfecho
Antecedida como o dia gabou
A noite quando os olhos fecho.

[...os olhos são as janelas da imaginação...]
publicado por ridufa às 07:43
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Sábado, 4 de Março de 2006
Memórias
Silêncio no olhar que a fala emudece
Em todo o espaço onde nada acontece

[Das mil e uma histórias que a vida tece
Sobram algumas que a memória esquece

...outras lembra e relembra e volta a lembrar!]


publicado por ridufa às 19:51
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds