Sábado, 29 de Abril de 2006
Alma nos montes
Calma [em] montes [de] saudade
Eternos [de] ruídos [e] silenciosos
[No] limite de linhas [de] liberdade
[Que] sonham em curvas ansiosos

[... Além do Tejo também os montes têm alma... ]

[E] a alma cresce com os montes
De longe [a longe] palmilhados
Por entre cursos de água [e] fontes
São [de] rebanhos polvilhados

[... E a alma vagueia por Marvão... ]
publicado por ridufa às 22:19
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds