Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004
Sonho adormecido
Sem saber o já sabido
Criam trilhos a percorrer
Sentindo [n]o ente sofrido
Cravado na vida a correr

Sem prever o já previsto
Cresce o sonho adormecido
Sentado a revendo o visto
Calado num falar parecido

[Há alturas em que o silêncio é de ouro e diz tudo.]
publicado por ridufa às 22:41
link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De ridufa a 21 de Dezembro de 2004 às 17:32
verdinha: Nem mais ;) Bjs
De verdinha a 21 de Dezembro de 2004 às 17:28
Quando o silêncio se instala os olhos falam e dizem tudo =p
De ridufa a 21 de Dezembro de 2004 às 17:27
Poeta amigo: Um comentário em silêncio... ;) Bjs
De ridufa a 21 de Dezembro de 2004 às 17:26
andrye: Obrigada pela simpatia das tuas palavras ;) Retribuo os votos de boas festas ;) Bjs
De Poeta Amigo a 21 de Dezembro de 2004 às 17:12
;) ***
De andrye a 21 de Dezembro de 2004 às 16:59
Como se costuma dizer: "o silêncio vale mais que mil palavras". Mais um bonito texto. Bom Natal com tudo de bom. Beijokas
De ridufa a 21 de Dezembro de 2004 às 15:53
Virgínia Pedras: E o silêncio deixa o seu eco por entre sonhos adormecidos... tudo para que não sejam perturbados, tudo para que não sejam acordados ;) Bjs
De Virgnia Pedras a 21 de Dezembro de 2004 às 15:35
Qualquer palavra que se diga não é suficientemente "boa" para fazer face à sonoridade de um silêncio. Deixarei que o meu silêncio fale por si...um beijo**
De ridufa a 21 de Dezembro de 2004 às 14:26
Frog: Não sei o que é preferível... há sempre formas de se quebrar o silêncio, mas nem sempre é possível silenciar o espaço que nos rodeia ;) Bjs
De ridufa a 21 de Dezembro de 2004 às 14:22
Sónia: Silêncio em tons de comentário ;) Bjs

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds