Segunda-feira, 15 de Novembro de 2004
O sonho voou sem mim
De mim assim no fim
Se cevam ilusões
Se prelevam acções
Se levam sonhos

E deixou-me assim
De saudades a cevar
Partiu sem se prelevar
Existiu sem me levar
Para lá do porto do fim

[O sonho voou sem mim]
publicado por ridufa às 19:49
link do post | comentar | favorito
|
32 comentários:
De ridufa a 19 de Novembro de 2004 às 19:52
Miguel: Quantos poemas só são totalmente compreendido no último verso, e que sem ele não fariam qualquer sentido? ;) Bjs
De Miguel a 19 de Novembro de 2004 às 18:51
Quando o título e o remate se fundem o recheio tem tendência a ser perfeito. Este teu "O sonho voou sem mim" é o comprovativo de tal tese.
De ridufa a 17 de Novembro de 2004 às 00:36
Carriço: O sonho só é válido enquanto se mantiver um sonho... a partir do momento que é realizado é necessário procurar outro para que a vida ganhe um novo sentido ;) Bjs
De Carrio a 17 de Novembro de 2004 às 00:30
O sonho volta...
Além disso, como escrevi há pouco tempo aqui, quando os sonhos desaparecem para se concretizar é «ouro sobre azul». Quiçá...

Saudações
De ridufa a 17 de Novembro de 2004 às 00:23
0ranginha: Os sonhos não precisam de nós para existir - nós só o pintamos com a alma - as cores já estão definidas à partida. Obrigada pela simpatia e apoio das tuas palavras ;) Bjs
De ridufa a 17 de Novembro de 2004 às 00:21
sancie: Obrigada ;) Bjs
De ridufa a 17 de Novembro de 2004 às 00:20
MWoman: E pela vida própria que lhes é comum, não são controlados nem seguros, tornando-os um bem tão essencial como respirar. ;) Bjs
De ridufa a 17 de Novembro de 2004 às 00:19
de[mente]: Em sonhos sonhados que voam ausentes sem esquecer que na terra ficam presentes seres que se tornam livres por sonhar sonhos sonhados que voam... ;) Bjs
De ridufa a 17 de Novembro de 2004 às 00:16
Monica: E esses que vêm voarão também um dia, pois é essa liberdade que os torna únicos e belos ;) bjs
De 0ranginha a 16 de Novembro de 2004 às 22:21
Voou sem ti, mas voltará para te recordar numa ainda próxima noite de sonho leve e descansada...
Sim, tem a certeza que voltará, porque sem ti ele não poderá voar mais, sem o teu pensamento e sem o teu brilho de alma... assim como uma vela acesa que nunca será apagada nem destruída pelo vento do voar das coisa, dos sentimentos e dos sonhos... =D
Beijos lindos assim como esta tua escrita maravilhosa que me inspira!! ***

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds