Domingo, 14 de Novembro de 2004
Poema incompleto
Incompleto no poder
De mente que conquist....
O que em verso regist....

Incompleto no querer
De sonhos é preteri....
E pleno ao ser preferi....

Incompleto no dever
De coração ao cent....
Olha de fora para dent....

Incompleto no sentir
De alma elevada em ris....
Com medo de ser tris....

[Palavra[s] que torna[m] o mundo menos incompleto]
publicado por ridufa às 15:42
link do post | comentar | favorito
|
30 comentários:
De ridufa a 15 de Novembro de 2004 às 19:52
0ranjinha: Nem tudo é simples, nem tudo é linear... é preciso falhar para se dar valor à vitória... só assim se aproveita devidamente qualquer projecto ;) Obrigada pela visita. Bjs
De 0ranginha a 15 de Novembro de 2004 às 19:37
Pois é... mas quando tudo é inacabado não se consegue ver a beleza e a felicidade de um projecto acabado, de uma felicidade sentida e correspondida!
É preciso terminar certas coisas para podermos usufruir delas e aproveitar o trabalho gasto nelas e também utilizá-las com a melhor satisfação possível...
Obrigada pela tua visita e espero que tenhas gostado e vê se voltas!! =D **********
De ridufa a 15 de Novembro de 2004 às 19:31
wearetwo: A vida só faz sentido se for feita na busca daquilo que nos completa ;) bjs
De ridufa a 15 de Novembro de 2004 às 19:30
Maria Branco: É na verticalidade dos sentidos, aparentemente escondidos, que basta apenas sentir ;) bjs
De ridufa a 15 de Novembro de 2004 às 19:28
Carlos: Deixamo-nos levar por palavras que adoramos e sentimos em versos que parecem intermináveis ;) Bjs
De ridufa a 15 de Novembro de 2004 às 19:27
Cris: Muitas vezes o não dito é mais importante do que o que é revelado ;) Bjs
De wearetwo a 15 de Novembro de 2004 às 18:30
Imcompleto como eu
e tu
como nós
tão imcompleto
quanto a vida
conquista
regista
vive.
De Maria Branco a 15 de Novembro de 2004 às 17:45
Incompleto? Não.. está lá tudo, os sonhos, a alma, o coração, a vida... Basta sentir! As palavras silenciadas também revelam uma imensidão de sentires, não é? Este teu jogo de palavras, como sempre encantou-me, um beijo enorme R.
De Carlos a 15 de Novembro de 2004 às 17:42
Poemas assim não nos deixam tristes. Deixam-nos com sede de ir para lá do obvio, do fácil e do imediato. Ir para os lugares onde as palavras se completam de momentos e de tudos ;)
Bonito, sempre
Beijos
De Cris a 15 de Novembro de 2004 às 17:41
No fundo, que seria de nós sem as palavras para dizer aos outros o que sentimos... e felizes de nós que temos nas nossas vidas quem acabe as nossas frases incompletas que quantas vezes não são de todas as mais importantes... Jinhos :)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds