Quarta-feira, 15 de Setembro de 2004
Tamanha alma estranha
Sente-se inconformada
Sente-se a alma estranha
Que da beleza nasce torpe

Isola-se do outro mundo
No mundo que vê como seu
Do outro sente o segundo
E vive-o como sendo meu

Sente-se transformada
Sente-se a alma tamanha
Que da espera teme sorte
publicado por ridufa às 14:20
link do post | comentar | favorito
|
36 comentários:
De ridufa a 17 de Setembro de 2004 às 03:17
wearetwo: A beleza das coisas está na forma como se lê e interpreta a realidade... ainda que a nossa forma possa não ser real ;) Bjs
De ridufa a 17 de Setembro de 2004 às 03:16
pipetobacco: Temos momentos de conversão... ora estranha ora tamanha... conforme a confiança, a vivência, a responsabilidade e a capacidade de sermos humanos ;) Bjs
De ridufa a 17 de Setembro de 2004 às 03:13
sououtra: ... mergulhando na imensidão do mar que somos todos [cada um de] nós ;) Bjs
De weraretwo a 17 de Setembro de 2004 às 00:48
Lá vai mais uma subida na vela. Lindo o que escreveste.
De pipetobacco a 16 de Setembro de 2004 às 21:21
[ ... a alma estranha "sou eu" ... deixo-te um mimo: "paixão, decerto arrepio sentido, amor ardente, sentimento excessivo, sofrimento intenso e prolongado, decerto calafrio vivido" © pipetobacco ... ][ beijos*renascidos ]
De sououtra a 16 de Setembro de 2004 às 18:54
...saltando...de mim para mim mesma. Brilhante!
De ridufa a 16 de Setembro de 2004 às 11:57
João da Cal: A perfeição pode ser um mito... mas nem por isso deixo de tentar atingi-la... ;) Bjs
De Joo da Cal a 16 de Setembro de 2004 às 11:53
Vivemos na inconformidade, por isso estas palavras... A perfeição é um mito!!
De ridufa a 16 de Setembro de 2004 às 11:00
Carlos Tavares: Só assim se sente viva, só assim se sente livre... ;)
De Carlos Tavares a 16 de Setembro de 2004 às 10:57
Inconformidade da alma...

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds