Segunda-feira, 13 de Setembro de 2004
Imagem eterna...
... Inconstante
Este sentimento apertado
De sentir o coração amado
Sem sequer o ter desejado

... Melodia
Tinha por vezes imaginado
Entre tanto pranto chorado
Esse som de amor vincado

... Adorada,
Em tecto de céu estrelado
Sentindo a beleza do lado
Nunca foi de ilusão achado

... Gerada...
Receando o sentido dado
Esquecendo-o abandonado
Talvez apenas procurado

... Eternamente
"Nascer de afecto velado"
Já à partida condenado:
Indiferente e delicado

... Mundana!!
[Agora de leve sentir esperado]
Obsessão no ideal ignorado
Restando o mundo sonhado
publicado por ridufa às 14:22
link do post | comentar | favorito
|
36 comentários:
De ridufa a 17 de Setembro de 2004 às 03:10
.8.: Brincar com as palavras sempre foi algo que nos apaixonou. Obrigada por não considerares os meus versos [ou a mim] "mundanos" ;) Bjs
De .8. a 16 de Setembro de 2004 às 21:16
.8. tentei criar uma frase na qual usava os teus 1ºs versos … mas a ultima palavra não lavrava(*) … ficou: "nesta inconstante melodia, adorada e por ti gerada eternamente (*)" © .8. ( heterónimo de © biquinha ) ... .8. beijos* .8.
De ridufa a 14 de Setembro de 2004 às 13:38
MWoman: Nem mais... ;) Bjs
De MWoman a 14 de Setembro de 2004 às 13:37
Imagem eterna desejo sentir! ;)Beijocas
De ridufa a 14 de Setembro de 2004 às 12:36
Carlos: Letras iluminadas por uma vela, pensamentos derretidos na sua chama... resulta em versos que tremeluzem algures... na alma ;) Bjs
De ridufa a 14 de Setembro de 2004 às 12:33
João da Cal: Não conheço outro tipo de poesia... que não envolva sentires, desejos ou sonhos... que não esteja assente na condição humana ;) Obrigada pelo apoio. Bjs
De Carlos a 14 de Setembro de 2004 às 12:28
Imagens que crias, que nos dás, com a força da poesia, sobre terras, sobre mundos, sobre horizontes, sobretudo tuas para todos nós com essas letras iluminadas por uma vela e por tudo o que te faz ;)
Beijos*****
De Joo da Cal a 14 de Setembro de 2004 às 12:24
Isso mesmo continua...
constante,
gosto da melodia que cantas,
gosto do que geras em mim,
eternamente mundana é a nossa poesia,
actual, quotidiana
rumo ao sonho...
De ridufa a 14 de Setembro de 2004 às 11:03
Carlos Tavares: Acho que todos nós o preferimos... ;) BJs
De Carlos Tavares a 14 de Setembro de 2004 às 10:44
Prefiro gostar do mundo sem ser mundano...

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds