Segunda-feira, 16 de Agosto de 2004
Por um fio...
Coração maior que o peito
Deseja o avesso de sonhos
(Re)descobrindo uma vida
Em cada sentimento a eito,
Vendo futuros risonhos
Na esperança perdida...

Vidas por um fio atadas
Por chuva de promessas
Que ficam por cumprir...
E coleccionam breves nadas
As emoções em remessas
Que faltavam sentir...

Fica a sensação presente
Dos momentos a deperder.
Mais uma lágrima conteve:
O som que ecoa na mente
«Como se pode perder
Algo que nunca se teve?»
publicado por ridufa às 15:38
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De ridufa a 18 de Agosto de 2004 às 00:17
souuma: Eu diria mais - ter e dar valor ao que se tem quando se perde, é um ciclo vicioso da vida ;) Bjs
De souuma a 17 de Agosto de 2004 às 23:27
Vezes há em que achamos não ter tido algo, mas, por muito que as coisas mudem, se sentimos algo... é porque o tivemos, ainda que apenas em nós... Ter e perder é um ciclo (vicioso) da vida.
De ridufa a 17 de Agosto de 2004 às 16:56
Estrela do mar: E será que essa coisa não somos nós? Eu penso que sim... que também é parte de nós ;) Bjs
De Estrela do mar a 17 de Agosto de 2004 às 14:30
Termos essa "coisa" sem darmos por isso, escondida na nossa alma, no nosso EU, muitas vezes camuflada outras não, mas fazendo tantas e tantas vezes parte integral de nós...
Bjos.
De ridufa a 17 de Agosto de 2004 às 13:49
Miss Kafka: É assim que nos sentimos quando nada parece ser suficiente, quando não nos contentamos facilmente. Obrigada pelas tuas palavras. ;) Bjs
De Miss Kafka a 17 de Agosto de 2004 às 13:25
É assim quando nos sentimos maiores que nós próprios, quando nos transbordamos e nos superamos. Um poema muito bonito, beijo.
De ridufa a 17 de Agosto de 2004 às 11:19
o5elemento: Sempre poético e inspirador. Obrigada ;) Bjs
De ridufa a 17 de Agosto de 2004 às 11:18
Monalisa: Nesse sentido podes ter aquela sensação de que falta viver qualquer coisa... a vida é suficientemente curta para impossibilitar viveres todas as situações - é necessário escolher ;) Bjs
De o5elemento a 17 de Agosto de 2004 às 11:07
{ ... em tuas palavras tentei escrever (comentar) sem nada ter e achar, deixo porém de comentar e só do tempo lembrar em ti de coração grande a ver-te gostar, de mim perdido no teu achar © biquinha ... }{ beijos* }
De ridufa a 17 de Agosto de 2004 às 10:59
paulo povoa: E não é no fio da vida que vivemos todos os dias? Viver é isso mesmo. Obrigada pela simpatia. ;) Bjs

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds