Quinta-feira, 12 de Agosto de 2004
...Sem esperar...
Tudo me sabe a pouco
Quando não se espera tanto

De olhos postos no mundo
Sinto-me cada vez mais perto
De desejar o longe
[Sem o alcançar]

De coração inteiro
Entro num vazio que não é meu
Dando lugar à solidão
[Sem estar só]

De alma perdida
Encontro-me onde me perco
Mergulho no que sou
[Sem me afogar]

Tudo me sabe a muito
Quando não se espera nada
publicado por ridufa às 14:21
link do post | comentar | favorito
|
22 comentários:
De ridufa a 15 de Agosto de 2004 às 17:08
Lady Luna: Obrigada. ;) Bjs. Bom resto de domingo
De Lady Luna a 14 de Agosto de 2004 às 17:55
.*.Como sempre deixas-me sem palavras, adorei... Bjx.*.
De ridufa a 13 de Agosto de 2004 às 12:13
b: Mais vale não esperar nada e receber tudo... do que esperar tudo e não receber nada ;) Bjs
De b a 13 de Agosto de 2004 às 12:11
Eu também tento não ter expectativas, esperança... Para não ficar desiludido.
De ridufa a 13 de Agosto de 2004 às 10:59
Betty: É tão bom quando fazemos da vida uma grande surpresa. Deixarmo-nos surpreender pelas pequenas coisas, por sensações inesperadas... ;) Bjs
De ridufa a 13 de Agosto de 2004 às 10:56
paulo povoa: ... E não é tão bom deixarmo-nos surpreender pela vida? Também eu não me deixo de surpreender por comentários tão carinhosos como este teu... obrigada. Fico contente pelo facto da minha escrita agradar ;) Bjs
De Betty a 13 de Agosto de 2004 às 10:55
São tão bons os imprevistos felizes :)
De ridufa a 13 de Agosto de 2004 às 10:52
Carlos Tavares: :) Procuro sempre alcançar tudo aquilo a que me proponho, o que nem sempre constitui uma fuga à solidão ;) Os dias parecem curtos para tudo o que queria fazer (sabem-me a pouco). Os dias são surpreendentes por não se esperar nada de concreto deles (sabem-me a tanto) ;) Espero que os teus dias consigam um equilíbrio perfeito entre o saber a muito ou a pouco :) Bjs
De paulo povoa a 13 de Agosto de 2004 às 10:46
eu como não espero nada, recebo sempre muito quando apareço aqui.
recebo uma alma clara, que se mostra sem medos em metáforas escritas com palavras lindas e de uma bela pureza.
a pureza de uma escritora que escreve de alma e coração, e que para mim sempre será uma escritora que virei visitar para deixar as minhas palavras de apreço por me deixar ler uma alma que sofre e que ama.
De ridufa a 13 de Agosto de 2004 às 10:44
o verdadeiro: Claro que conheço a música. Embora algumas palvras sejam as mesmas, o contexto é diferente... Obrigada por me relembrares a música... (tenho de ir procurar o cd onde está o "Com um brilhozinho nos olhos") ;) Bjs

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds