Terça-feira, 3 de Agosto de 2004
Chuva (de)vida
Chove em mim.
As gotas caiem.
Uma após a outra.
Sinto-as como lâminas,
Aguçadas pelo tempo,
Sofridas e desejadas...

Chove lá fora.
O som o denuncia,
Nos vidros a bater...
Sinto-as como sonhos,
Escorrendo suavemente...
Quase a pedir que os guarde!
Uma recordação a reter...
Enquanto a vida não chega.
Não há ilusão mais perfeita,
Como a da chuva (de)vida:
Imagem esperada e sentida,
Adocicada por breves momentos
Secos à luz da vela.
publicado por ridufa às 13:53
link do post | comentar | favorito
|
20 comentários:
De ridufa a 5 de Agosto de 2004 às 12:28
Betty: A chuva transmite calma, serenidade... simples gotas de água que trazem esperanças e intensificam desejos ;) Bjs
De Betty a 5 de Agosto de 2004 às 12:04
A perfeição da tua chuva acalmou-me um bocadinho. Bjs :)
De ridufa a 4 de Agosto de 2004 às 14:13
jneves: Há sempre quem não se contente com o óbvio. Há sempre quem arrisque passar uma mensagem sem que ela seja entendida... mesmo quando está ali mesmo em frente aos olhos de todos ;) Bjs
De jneves a 4 de Agosto de 2004 às 14:06
Haverá sempre momentos onde nos expomos lá fora e sofremos por isso. Haverá sempre um lado de dentro onde nos sentimos comfortáveis, mesmo que temporariamente. Há alturas em que gritamos em surdina para o mundo ouvir e não ouvir. Há sempre quem veja mais longe, as causas e consequências no início de cada momento da nossa vida, estejam eles num poema, numa estrofe ou no mais simples verso. E há sempre quem nos ajude, desafie e nos obrigue a ver mais longe quando o óbvio está debaixo do nosso nariz. Obrigado.

De ridufa a 4 de Agosto de 2004 às 13:54
Miguel: Tudo faz parte da vida - a dor, as memórias, a nostalgia, as mágoas, a saudade... tudo são causas e consequências, muitas vezes escondidas a quem não quer ver... ;) Bjs
De Miguel a 4 de Agosto de 2004 às 13:47
Chuva como pequenas gotas de dor cristalina, memórias igualmente cristalinas mas bem mais dolorosas e da nostalgia, da mágoa e (até) da saudade se faz um momento de profunda reclusão. A vida chegará, sob uma forma diferente, e diferentes serão, também, essas lágrimas de cristal, pois que de alegria e doce viver. Bjs amiga!
De ridufa a 4 de Agosto de 2004 às 13:31
Carlos: Tiro sentidos de tudo e de nada... porque não da chuva que nos acolhe em lágrimas? A chuva é regeneradora da vida ;) Bjs
De ridufa a 4 de Agosto de 2004 às 13:28
o5elemento: Sentir a chuva que cai sem cessar... sentir alguém em forma de chuva... Sentir a dor que reside... Sentir o dom de estar só. Obrigada. És um querido com os teus mimos ;) Bjs
De Carlos a 4 de Agosto de 2004 às 12:42
Pelos vistos também sentiste na chuva que caiu algum sentido. Eu senti-lhe o cheiro, o cheiro da terra molhada que tanto faz falta. Chuva por um dia, para nos refrescar um pouco a alma (de)vida ;)
Beijos
De o5elemento a 4 de Agosto de 2004 às 12:34
{ um mimo só pra'ti: }{ ... sinto que teus beirados*(olhos) choram lágrimas, sinto o bater da tua janela*(coração; alma), sinto o teu sofrer até me doer © biquinha ... }{ beijos* e obrigado por tudo }

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds