Segunda-feira, 26 de Julho de 2004
Quadro mágico
É noite
A lua sorri pela metade
No céu aberto
Onde tudo é estrela...
Onde tudo é calma...

Sons de grilos e cigarras
Um coaxar distante
Sons de água constante
Trazidos pela brisa
Onde tudo é quente...
Onde tudo é fogo...

O luar reflectido na água
Uma vela na varanda
Quadro mágico
Gravado no olhar
Onde tudo é presente...
Onde tudo é memória...

Beleza no mais natural
Na junção dos rios
Na busca de um mar
Onde tudo termina...
Onde tudo recomeça...

[Encontro de rios: Tejo e Zêzere]
publicado por ridufa às 08:35
link do post | comentar | favorito
|
22 comentários:
De ridufa a 27 de Julho de 2004 às 01:59
MWoman: Escrevo por impulso... ao sabor do vento e das emoções... não é assim contigo? ;) Bjs
De MWoman a 27 de Julho de 2004 às 01:47
Interessante como as palavras te vão saindo e compondo belos poemas assim. Creio e não devo estar enganada, que já o começas a fazer de tal maneira que chamas os "quadros" a ti! E a nós, com o que descreves. Beijo
De ridufa a 27 de Julho de 2004 às 01:15
O poeta triste: A natureza tem o dom de nos pôr a comunicar connosco mesmos... a paz advém daí ;) Bjs
De ridufa a 27 de Julho de 2004 às 01:14
Nelson: Lamento desapontar-te mas não sou dessa zona... mas sei apreciar a natureza das coisas e a beleza das paisagens do nosso país (que tem tanto para oferecer). ;) Bjs
De ridufa a 27 de Julho de 2004 às 01:12
Miss Devil: Principalmente quando a lua nos sorri (nem que seja pela metade) ;) Bjs
De ridufa a 27 de Julho de 2004 às 01:11
Monica: Uma bela noite para ser descrita ;) Bjs
De ridufa a 27 de Julho de 2004 às 01:10
oliveirinha: Curioso... :p A gastronomia, as gentes, os costumes... ;) Bjs
De O poeta triste a 27 de Julho de 2004 às 00:53
Onde mais senão na Natureza nos podemos encontrar em paz?... Belo poema.
De Nelson a 27 de Julho de 2004 às 00:31
O encontro dos rios Tejo e Zêzere dá-se em Constância terra do famoso Luís Camões..não sei se és dessa zona mas eu costumo passar por ai muitas vezes e esse encontro dos rios é engraçado..sabe bem estar deitado na relva a ver o ajuntamento ;)...de noite nunca ai estive mas com o luar deve ser mesmo fascinante com uma boa companhia está claro..já agora se fores dessa zona deve ser daí o teu jeito para a poesia...os ares devem ser muito propícios primeiro o Luís agora tu ;)...Beijocas***
De Miss Devil a 26 de Julho de 2004 às 23:38
oi!
a noite tem algo de mágico e de misterioso...
jinhos

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds