Sábado, 10 de Julho de 2004
Desenhos na areia
Por entre grãos de areia
Passeio os dedos no solo
Ao sabor do seu desejo e vontade
Sem pensar no caminho seguinte
Sem regras de perfeição para atrapalhar
Desenhando formas ditadas pelo acaso

[Pensando em tudo e em nada]

Ignorando comentários alheios
Dou liberdade às mãos
Como se fosse uma mera espectadora

A arte ganha forma
A sua efemeridade torna-a única
Irrepetível no mesmo espaço e tempo

Não interessa o que é ou deixa de ser!!!

Não interessa se agrada ou não!!!

É algo meu...
Ainda que seja apenas um desenho na areia
(ou não...)
publicado por ridufa às 12:19
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De ridufa a 11 de Julho de 2004 às 02:54
MWoman: Resta agradecer-te o facto de leres, partilhares e compreenderes este meu canto tão bem ou melhor do que eu leio, partilho e compreendo o teu ;) Bjs.
De ridufa a 11 de Julho de 2004 às 02:52
betania: Não és a única... faço-o desde criança ;) Bjs. Bom fds.
De ridufa a 11 de Julho de 2004 às 02:52
oliveirinha: Espero que a água tenha estado boa na tua "ida" ao pé do mar :) É sempre bom saber que transportamos outras pessoas com as nossas palavras ;) Bjs
De MWoman a 11 de Julho de 2004 às 01:04
Seja lá o que for é algo teu!Como este teu cantinho à luz de uma vela que leio quase do início! Beijinhos e fica bem.
De betania a 11 de Julho de 2004 às 01:04
ridufa, ainda estou a sorrir porque tenho por hábito escrever na areia, até o nome de pessoas que me são queridas...

Lindo ridufa!
Beijinho
De oliveirinha a 10 de Julho de 2004 às 14:11

Ora lá está! Acho que não é necessário dizer o que penso acerca deste poema, keep up the good work. Neste poema ridufa, trabalhaste bem uma característica da poesia que foi a emoção estética do poema, que eu aprecio muito. Pintaste um quadro bonito, dei por mim algures ao pé do mar.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds