Quinta-feira, 8 de Julho de 2004
Contradições contraditórias
Construo os meus castelos
Reforço as minhas muralhas
Fecho-me em copas ao mundo
Deixando a porta semi-aberta
Para alguém curioso espreitar

Tenho os meus sonhos, ilusões
Liberto pensamentos, razões
Partilho sentimentos, emoções
Deixando a porta semi-fechada
Para ninguém curioso entrar

Contradições contraditórias
De quem um dia sofreu e magoou
De quem um dia foi amada e amou...
publicado por ridufa às 11:07
link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De ridufa a 9 de Julho de 2004 às 14:13
LetrasAoAcaso: Não deixa de ser curioso... este poema era para ter mais três versos que focavam a questão que colocaste... a da esperança. Não tenho dúvidas de que voltarei a ser amada e a amar ;) Bjs
De ridufa a 9 de Julho de 2004 às 14:10
Betty: O tempo e a experiência ensina-nos coisas, mas há sempre o factor surpresa que nos pode fazer mudar de opinião da forma mais surpreendente... será que escolhemos mesmo se abrimos ou fechamos portas? ;) Bjs
De ridufa a 9 de Julho de 2004 às 14:08
oliveirinha: Eu completo a frase com algo que costumava dizer quando era pequena - a vida é bela e amarela e de todas as cores :) Bjs
De LetrasAoAcaso a 9 de Julho de 2004 às 13:25
"..e de quem um destes dias vai amar e ser amada de novo."

Gostei das tuas contradições contraditórias.

Peço desculpa pela ausência prolongada.
Senti que fui apoiado sempre.
Afinal a amizade não é mesmo uma palavra vã..

Por ela, bemn hajas.

Beijos, "à luz de uma vela"

De Betty a 9 de Julho de 2004 às 12:27
O tempo e a experiência em tudo ajuda. Há uma altura em que sabemos quando fechar ou abrir uma porta. Muito bonito :)
De oliveirinha a 9 de Julho de 2004 às 11:53


É assim mesmo ridufa o mundo é belo e amarelo!
De ridufa a 9 de Julho de 2004 às 11:15
oliveirinha: Acredita que não é novidade o que me dizes... não fechei portas, apenas me tornei mais cautelosa... tenho aquela estranha mania de aprender com erros passados. ;) Bjs
De oliveirinha a 9 de Julho de 2004 às 11:02

Ridufa se formos a pensar assim teriamos nunca qualquer tipo de relacionamento. Apesar de ser uma hípotese, o sofrimento causado por um desgosto qualquer amoroso faz parte da vida. Quando fazes uma ferida dói mas, anos mais tarde podes tocar na ferida que já não dói mas lembras-te como doeu quando a fizeste. Assim, não se pode viver sempre com o medo da dor pois esta passa.
De ridufa a 9 de Julho de 2004 às 05:17
Nelson: Compreendo o que dizes ainda que o tenhas dito de uma forma confusa... Não é possível amar sem que o sofrimento esteja presente (nem que seja pelo recear que algo de mau aconteça). ;) Bjs
De Nelson a 9 de Julho de 2004 às 01:39
Toda a gente já sofreu e já magoou...toda a gente já amou e foi(é) amada...apenas o sofrimento nos pode levar as esconder-mos do Mundo...porque quando se ama parece que somos "livres" e queremos mostrar a toda a gente o nosso amor...também se costuma dizer que quem ama sofre...logo pela razão da lógica quem amou já magoou...Beijo*

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds