Sábado, 22 de Maio de 2004
De que vale...

Tinha eu 16 aninhos quando escrevi este "poema"... pode não parecer nada de especial, mas penso que para a idade até não me saí nada mal. Estava naquela idade de questionar tudo... por isso mesmo, de que vale...


De que vale um poema sem o sentir?
De que valem palavras sem sentido?
De que vale a vida sem sorrir?
De que vale o sonho sem ser vivido?

De que vale um dia sem noite?
De que vale o mar sem o vento?
De que vale o sul sem norte?
De que vale a vida sem contentamento?

De que valem as perguntas sem resposta
São tantas e tantas vezes levantadas sem razão
Nada vai mudar o teu ponto de vista
Se ficares longe da tentação!!

De que vale ser rico quando há fome?
De que vale a morte sem a paz?
De que vale a desgraça de quem não come?
Pára um pouco e vê o que o mundo te faz!!

Podes não perceber
Mas o teu destino está traçado
Podes deitar tudo a perder
Se não tiveres cuidado!!

10-04-1997

publicado por ridufa às 04:15
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De ridufa a 23 de Maio de 2004 às 21:00
MWoman: Ok, ok eu coloco esses poemas aqui também... ai que vergonha!!! Depois não te queixes :p. Bjs
De MWoman a 23 de Maio de 2004 às 17:11
Estavas na idade de questionar tudo...mas será que deixamos alguma vez de o fazer?Bom, eu não tenho 16 e nem tão pouco 23 anos (como deves ter agora!) e continuo a fazê-lo...Fiquei curiosa em relação aos outros poemas que tu dizes não serem tão normais!Beijo
De Devius a 23 de Maio de 2004 às 17:03
Estou ansioso :) *
De ridufa a 23 de Maio de 2004 às 10:52
Devius: um dia coloco aqui um não tão normal, para veres a mente que eu tinha (terei ainda :p??). Bjs
De ridufa a 23 de Maio de 2004 às 10:51
Maria: este blog tem sido o meu meio de contacto com o exterior através do que escrevo... sinceramente nunca esperei vir a fazê-lo um dia. Bjs
De ridufa a 23 de Maio de 2004 às 10:50
vany: de facto tudo tem o seu oposto, e só faz sentido quando este existir ;) Bjs
De Devius a 22 de Maio de 2004 às 16:35
Acho que é um poema "normal" para uma rapariga de 16 anos :) Já agora, podes sempre por uma imagem digitalizada da folha original. Era giro :) *
De Maria a 22 de Maio de 2004 às 15:32
Muito bonito e especial... e mais ainda ainda por ter sido escrito quando tinhas 16 anos.. tens um dom, que nasceu contigo... explora-o, e partilha-o... Desejo de um excelente fim de semana... Bjinhos
De vany a 22 de Maio de 2004 às 12:06
Bonito poema, o complemento das coisas... de que vale uma coisa, sem a outra? Q sentido podemos dar a uma coisa que só faz sentido tendo uma outra por perto! Gostei! Bj****

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds