Quarta-feira, 13 de Julho de 2005
Entre mãos
Entre mãos me sinto
Como que bola que rebola
Incessante, inconstante

Pelas mãos me encontro
Sem tino no destino
Provocante, protestante

Em mãos me perco
Com a calma da alma
Acelerante, acerante

[...sou de ninguém...]
publicado por ridufa às 10:06
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De ridufa a 1 de Agosto de 2005 às 10:33
AlmaAzul: A alma é sempre selvagem... ;) Bjs
De AlmaAzul a 31 de Julho de 2005 às 19:07
...pelas não vou...por elas vim aqui ler-te magníca "entre mãos"...~~

[...quando se nasce selvagem...:p]
De ridufa a 20 de Julho de 2005 às 08:43
eclipse: Faz parte da natureza humana... ;) bjs
De eclipse a 20 de Julho de 2005 às 00:17
Ninguém é de ninguém, mas todos sonhamos com um alguém.
Todos queremos uma mão que se entrelace na nossa...
De ridufa a 18 de Julho de 2005 às 13:19
Betty: Foi propositado... obrigada por reparares ;) Bjs
De Betty a 18 de Julho de 2005 às 12:14
Gostei especialmente da última frase onde não incluis a palavra "não" :) Beijokas
De ridufa a 18 de Julho de 2005 às 07:17
pensadora: A alma da vela nasce connosco... faz parte do nosso ser... inconstante, incontrolável... que um dia [esperemos que tarde] se apagará ;) Bjs
De pensadora a 15 de Julho de 2005 às 23:38
Adoro a chama das velas, o seu cheiro ficar observar a chama arder!
Um dos melhores livros que li chamava-se mesmo "As velas ardem até ao fim". Que não se apague em ti a chama da escrita e do sentimento...
pensadora
De ridufa a 14 de Julho de 2005 às 14:42
zeca: Somos livres dentro da liberdade que nos é dada pelo que nos rodeia ;) bjs
De zeca a 14 de Julho de 2005 às 14:06
Pois claro que ninguém é de ninguém, mas ao mesmo tempo somos de toda a gente. É uma espécie de prisão que mesmo não tendo nós correntes à volta dos pés, podemos dizer que não somos livres. Um beijinho

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds