Quinta-feira, 16 de Junho de 2005
Foi ali...
Foi então ali
[ali] naquele momento
[momento] como segundo
[segundo] elementos e factos
[factos] que assim me escapam
[escapam] à razão e à justiça
[justiça] de quem quer resistir
[resistir] por mais um dia de ar.

[Quando o corpo desiste de viver antes do que a mente e a alma...]
publicado por ridufa às 11:48
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De ridufa a 4 de Julho de 2005 às 17:46
doce rebelde: Nem sempre a vitória é doce... digamos que gosto mais de saborear o caminho ;) Bjs
De docerebelde a 26 de Junho de 2005 às 21:10
Numa deixes de "caminhar" mesmo que surjam obstaculos no percurso. Tenta antes contorná-los e verás como a "vitória" de os teres ultrapassado é DOCE. Tudo de bom. Bjs
De ridufa a 25 de Junho de 2005 às 12:28
Plantacarnivora: Obrigada pela visita e pelo comentário ;) Bjs
De Plantacarnivora a 24 de Junho de 2005 às 22:38
Hoje fui espreitar uns post´s antigos e no dia 20/12/04 estava lá um comentário teu, decidi vir visitar-te...vejo que no teu poema há alguma dor, mágoa, mas sinto-te capaz de ultrapassá-la e ficares mais forte. Um bom fds e beijócas
De ridufa a 21 de Junho de 2005 às 13:23
Poemas de amor e dor: Há momentos assim... em que nos sentimos "escravos", prisioneiros do nosso corpo ;) Bjs
De Poemas de amor e dor a 20 de Junho de 2005 às 22:48
Amiga
Estou aqui para agradecer as tuas visitas. Ainda há pouco a minha companheira me chamava a atenção para a minha mudança. NA verdade sofrer de Parkinson é mesmo desagradável, torna quem sofre solitário, faltam as expressões – mas sobram as expressões, os dilemas e as penas muitas. E assim para aqui vou escrevendo como posso. É por isso que te peço desculpa pelo atraso na visita. Queria voltar a agilizar o meu braço e perna esquerda que pouco a pouco me vão deixando louco. Apesar de tudo não quero sufocar. Assim, de vez como posso, parto para o Meco em busca de ar puro.
Compreende a minha ausência, por favor, sem lamechas. Apesar de tudo, às vezes respiro bem…
Beijos
Rogério Simões
De ridufa a 18 de Junho de 2005 às 16:43
loboadormecido: Uma forma suave de me chamares "doida" :p Estás perdoado. Todos temos as nossas loucuras ;) Bjs
De ridufa a 18 de Junho de 2005 às 16:39
Miguel: Maior que o corpo... com o físico... com o palpável ;) Bjs
De loboadormecido a 18 de Junho de 2005 às 02:13
Por vezes corpo avisa-nos que algo está errado com a nossa mente e alma
De Miguel a 17 de Junho de 2005 às 18:59
O corpo é matéria e por isso mesmo é irrelevante. A mente e essencialmente a alma, essas sim, perduram. São etéreas.
.
.
Beijinho e bom fim de semana
.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds