Sexta-feira, 25 de Junho de 2004
De olhos fechados
De olhos fechados me deixo levar pelo cansaço
De dias intermináveis, noites sem fim
Busco a paz na vela que me guia
Busco a calma e serenidade de que preciso

De olhos fechados me sinto mais próxima de mim
De quem fui, de quem sou e de quem serei
Busco fragmentos do passado
Busco retalhos de futuro

De olhos fechados vejo a chama acesa
De alturas de calmaria ou de agitação
Busco um sinal de vida
Busco a vida de um sinal

De olhos fechados...
Ou abertos... tanto faz
Busco algo que me mantenha viva
Como a chama que arde sem fim
Até um dia se extinguir por completo!!!
publicado por ridufa às 18:12
link do post | favorito
De ridufa a 26 de Junho de 2004 às 09:04
Nelson: Ehehehe! Sim, o meu nome é Rita; e sim, o poema é da minha autoria :) Curiosamente os versos que indicaste são também os meus preferidos. Obrigada pelas tuas palavras ;) Bjs. Bom fds
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Mundo (In)visível

. Improvisos do momento

. Achas que ninguém sente.....

. Achas que ninguém vê...

. Falha de comunicação

. Até um dia

. A cor do dia em que parti

. Alma nos montes

. Quando os olhos fecho

. Memórias

.arquivos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO
.subscrever feeds